Mobirise Web Site Maker

CAPOEIRA

Opa! Quer saber um pouco da minha história na capoeira?
Bacana camarada, vamos lá!  

APRESENTAÇÃO

Prazer, na capoeiragem sou conhecido como Henrique Azul.

Comecei a fazer capoeira com 10 anos de idade, meu primeiro mestre foi o Mestre índio, lembro que na época eu nem sabia oque era capoeira. Aproximadamente um mês depois a capoeira acabou, como gostei muito eu fui procurar outro lugar para treinar e descobri uma bem perto da minha casa com o professor Atrasado do Grupo Lagoa Azul Capoeira. Lembro que treinava no quintal do professor, época boa demais mas...infelizmente o professor não pode seguir com as aulas mas não nos deixou sem rumo, encaminhou os alunos para a sede da Lagoa Azul para treinar com o grande Mestre João do Pulo. Treinei um bom tempo na lagoa com o mestre, o chão ainda era azul, ainda sujava o pé e a roupa de azul nessa época. Um tempo depois o professor Pé de Boi (hoje Mestre) e o professor Canário foram dar aula onde eu morava, no Horto e fui treinar com eles. Treinei com eles durante 9 anos e aprendi muito com os dois, aprendi a respeitar, ouvir, treinar e treinar. Aprendi muito com o Mestre Pé de Boi, ele me ensinou os fundamentos e se hoje eu trabalho com capoeira é graças à ele. Em 2008 eu quis mudar, foi uma escolha difícil mas decidi ir para Escola Nestor Capoeira, onde estou hoje. Hoje fico feliz em fazer parte da família ENC e agradeço meu Mestre Nestor Capoeira por a Capoeira eu poder aprender com ele.  Hoje a capoeira é meu trabalho, é meu amor, minha paixão e como sempre digo, a capoeira sou eu, ela está em mim.Além disso eu ministrei aulas nas principais escolas do Rio de Janeiro, em hostels, intercâmbios e aulas particulares. Hoje possuo uma experiência de 25 anos de prática na área da capoeira e ao longo destes anos, joguei capoeira em diversos lugares do Brasil. Nestas viagens tive a oportunidade de conhecer mestres importantes e renomados, o que me proporcionou um grande crescimento pessoal e profissional e ampliou minha sabedoria na capoeira. O meu trabalho abrange o mais variado público, iniciantes, experientes, jovens, crianças e inclusive gringos, que adoram a nossa cultura. Amo minha profissão e acredito na importância de levar nossa arte e cultura a lugares onde nenhuma outra arte chega. 

Agradeço aos mestres que passaram na minha vida, agradeço ao Mestre índio por me apresentar a capoeira, agradeço ao Mestre João do Pulo por me passar toda mandinga que só ele tinha, agradeço também ao Mestre Pé de Boi, por ter acreditado em mim e ter me formado professor de capoeira e ao Mestre Nestor Capoeira por me alimentar com sabedoria e muita capoeira.
Axé para meus irmãos de roda, em breve nos vemos por aí, na roda da vida.
Axé!!!

PLANO

Ministrar aulas de capoeira para jovens e adultos iniciantes da zona sul. Capoeira além de ser um esporte, também pode ser uma ótima carreira para os mais dedicados, que poderão trabalhar como professor dentro e fora do Brasil.
A capoeira é praticada em mais de 150 países e é a maior divulgadora da língua portuguesa, além de levar ao aluno um maior conhecimento sobre a nossa cultura.
Meu projeto também inclui oferecer bolsas para alunos que não possam pagar pelas, ficando a meu critério a liberação ou não do aluno para o treino. Sempre digo que não sou apenas professor de capoeira e sim um educador cultural.

OBJETIVO

Meu objetivo é educar, diciplinar, transformar e divulgar nossa arte 100% brasileira. Também anseio em resgatar as pessoas que já fizeram capoeira, porém por algum motivo tiveram que parar e os jovens que não praticam nenhum esporte por não ter renda suficiente para treinar.

CAPOEIRA INFANTIL

TRABALHOS

Meu trabalho com a capoeira infantil é resultado de muita de dedicação. Estudei muito para atender todas as necessidades das crianças que praticam capoeira , faço uma aula lúdica e divertida para os alunos, assim elas tem um aprendizado mais rápido e tranquilo. Costumo chegar no ambiente de trabalho 30 minutos antes para poder arrumar o local da aula e ver o planejamento. Cada aula tem um planejamento diferente, são aulas montadas e estudas com pouco improviso. Também trabalhei como monitor na colônia de férias Rancho Santa Mônica. Além de monitorar as crianças e participar das atividades, tinha momentos que aconteciam diversas oficinas e a capoeira era uma delas. Então minha experiência com criança não vem só da capoeira mas de outros trabalhos também.